quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Use seu dom confiando em Deus


Uma das coisas que Deus derramou sobre mim por sua graça, entre alguns dons que Ele me deu foi a capacidade de escrever e cantar.

Quando ministrava louvor quando era mais jovem,  a insegurança foi uma companheira constante e levar a igreja a cantar era um desafio enorme para mim. Por vezes recusei oportunidades de ministrar por causa do medo: medo de errar, medo de fazer feio, medo da mesmice...
Eu só queria cantar, mas não queria a exposição. Eu gostava de ficar só no meu mundo e neste mundo só Deus poderia entrar. Compus inúmeras músicas que ficaram só entre mim e Deus mas com o tempo, isto não trouxe alegria para mim. As palavras, a poesia, tudo tinha um propósito. Hoje eu compreendo claramente que Deus queria apenas que eu confiasse nele e que eu usasse o que Ele me deu para ajudar, encorajar e apoiar outras pessoas.
Por alguma razão, Deus me deu um dom e o dom é dado para edificar a igreja. Alguém precisa ouvir minha adoração a Deus ou ler algum texto, como alguém precisa de você no dom que Deus te deu. Quando estamos na fornalha, sendo provados, parece que a última coisa que queremos é cantar. Já sofri muito assim, passando mais tempo reclamando, xingando,  tentando entender tudo. Com o passar dos anos, fui aprendendo que o que realmente importa é adorar aquele que tem o controle da minha situação. É em Deus que preciso me deleitar :)
Todo ministro tem um sonho de ter suas músicas gravadas e eu quase deixei isso morrer porque foquei as dificuldades mais do que em Deus. Recentemente nos meus dias de devocional, tenho ouvido as músicas que marcaram meu começo nessa área musical e que me lembraram o coração puro que eu tinha naqueles dias: Michael W Smith, Paul Wilbur, Darlene Zschech, Diante do Trono, Ron Kenoly, Don Moen, Bob Fitts (clique no link para ouvi-los. Todos anos 90, exceto a Darlene), enfim, grandes ministros que eu me espelhava e que queria ser como eles. Além dessas lembranças, veio também em meu coração a saudade de cada dia em que não cantei para Deus.
A lição aqui é: aprenda rápido para não se arrepender depois. Os anos voam. A palavra de Deus nos instrui a buscarmos a sabedoria. Buscar mais do que tudo. Se formos sábios, saberemos usar nossos dons mesmo nos dias ruins para que Deus seja glorificado. A gente se esquece de que o mundo não gira ao nosso redor.
Quando tenho essas lembranças e arrependimentos, eu agradeço muito a Deus. Já não dói tanto lembrar. Agradeço porque ele me deu dons (Tiago 1.17). Agradeço porque Deus nos dá sempre uma nova chance. Agradeço porque não se trata de mim, e sim, Dele mesmo. É Deus conduzindo e permitindo tudo para que no final, minha obras sejam provadas no fogo e aprovadas para que eu passe a eternidade ao seu lado. É muito lindo e consolador saber dessas coisas. O dia mau vem, para se tornar em dia bom lá na frente.

Pra meditar hoje: Salmos 37.4, Provérbios 2
JS

Curtiu o Blog? Registre aqui!