domingo, 8 de outubro de 2017

"Porque Deus me desamparou?"


"Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido? Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.

É certo que enquanto Deus não nos chamar, passaremos por aflições.

É difícil pensar em Deus no meio da dor. Ela parece que desfoca nossa atenção do verdadeiro alvo. Mais difícil ainda adorá-lo, dar a Deus uma canção, quando estamos mergulhados em profundo desamparo. Nos Salmos 22, quando Davi relata este sentimento, ele encontra Deus através da adoração:


"Então declararei o teu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio da congregação"


Era uma declaração no meio de uma aflição. 

Normalmente, quando passamos por momentos difíceis, é mais fácil culpar a Deus ou as pessoas pelos problemas, afinal, alguém precisa ser o culpado. É mais fácil desabafar nas redes sociais ou procurar pessoas que nos falem o que queremos ouvir. A dor muda a vida da gente e sem a ajuda de Deus, podemos facilmente perder de vista quem Deus é; quem nós somos e seu propósito para aquele acontecimento; perdemos de vista facilmente que Ele caminha com a gente neste processo que Ele já conhece.

 "Senhor, porque o Senhor me desamparou?". "Onde o Senhor estava quando eu estava na minha mais profunda dor?". "Tenho orado tanto e nada tem acontecido". "Não tenho paz, estou sozinho".

Jesus também fez esta oração. Nos seus momentos finais, ele enfrentou profunda dor e a bíblia diz que por 3 horas, houve trevas por toda a terra. Na última hora, ele clamou em alta voz: "Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?" (Mateus 27.45). Quando enfrentamos a dor, enfrentamos os dias escuros e parece que a luz que nos orienta, desaparece.

Deus pode desamparar o homem e isso eu garanto que, se um dia você se sentir desamparado por Deus, nada e ninguém poderá consolar e direcionar seu coração. O desamparo de Deus é intencional. Nos força a crescer, a crer e a ter certeza de que com orações respondidas ou não, Deus continuará sendo o Senhor da nossa vida. Jesus sabia disso e o salmista Davi também:


"Pois não menosprezou nem repudiou o sofrimento do aflito; não escondeu dele o rosto, mas ouviu o seu grito de socorro"


A dor não é eterna. Ela teve um fim para Jesus, terá um fim pra mim e terá pra você tambêm. Deus pode nos desamparar por alguns instantes mas não se esquece de nós. Deus pode não nos responder no tempo ou como gostaríamos, mas nos ouve. Foi intencional com Jesus e é intencional com a gente, entretanto, mesmo nos desamparando, Deus não perde o controle do que acontece em nós e ao nosso redor. Ele continua sendo Deus e no final veremos que tudo cooperou para o nosso bem.

Podemos encontrá-lo enquanto o buscamos. Sabe quando você fala com alguém, a pessoa está lá mas apenas não te responde? Com Deus é mais ou menos assim. Vamos passar pela dor, vamos nos sentir sozinhos, sozinhos de verdade assim como Jesus se sentiu, mas ainda quando clamarmos por Ele, Deus continuará presente e nos responderá quando menos esperarmos. 

Com amor
JS

Curtiu o Blog? Registre aqui!